Buscar

NÃO É NÃO! SIM, DE MULHER ALCOOLIZADA, TAMBÉM, É NÃO!


Muitos homens aproveitam que a mulher está bêbada para estuprá-la. Muitos até preparam o antigo golpe, boa noite Cinderela, para conseguir praticar ato sexual com a vítima inconsciente, sem oferecer resistência. Esses covardes e criminosos estão em todos os lugares, dentro das próprias famílias, e até mesmo podem estar em reality shows.


Os criminosos, quase sempre, são pessoas conhecidas (vizinhos, amigos, primos, tios, namorados) que a vítima confia. Antes de cometer o crime, tentam produzir provas para defesa a fim de transferir a culpa para vítima. E, após o ato, tentam intimidá-la, de alguma forma, para não haver denúncia.


O sim da mulher nem sempre é consentimento. Quando impossibilitada de oferecer resistência por qualquer causa, como excesso de álcool ou drogas, ter conjunção carnal com ela é crime (estupro de vulnerável – art.217-A p.1 do CP).


Logo, precisamos ficar atentas quando saímos para beber. Além de selecionar as companhias, é necessário prestar atenção nos nossos copos. A bêbada de hoje pode ser a estuprada de amanhã.


Em caso de estupro, procure, logo após o crime, o hospital público mais próximo para os primeiros atendimentos e orientações. Busque uma advogada para saber mais informações sobre como agir.


Não se cale! Denuncie!


@advcarolinaramos

#advcarolinaramos


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Escuta-se muito falar em feminicídio, mas muitas mulheres ainda não sabem, exatamente, o que significa e ainda existem muitas dúvidas. A lei 13.104/15 alterou o código penal, incluindo o feminicídio c